O Kanban é Parte da Metodologia Lean

O Kanban é parte da Metodologia Lean

O Kanban, o sistema completo de gestão de trabalho, originou-se como parte do Sistema Toyota de Produção. Taiichi Ōno foi o engenheiro industrial responsável pela criação do sistema de produção puxada na Toyota, que otimizou o fluxo e usou cartões de sinalização chamados Kanban.

O Sistema Toyota de Produção, focado em agregar valor e eliminar desperdícios, tornou-se conhecido e valorizado no mundo todo e eventualmente foi renomeado para Lean por pesquisadores do MIT.

Uma colaboração entre ocidente e oriente

A história do Lean e do Kanban é um conto de inimigos que se tornam amigos e de como um conflito pode resultar em colaboração em benefício de todos. Todos sabemos como eram as relações entre Japão e Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. O que muitas pessoas desconhecem é a intensa colaboração industrial que se seguiu entre ambos. Durante os anos 50, os dois países vizinhos iniciaram uma parceria, originada com a visita de japoneses da Toyota à Ford nos Estados Unidos, visando conhecerem o sistema americano.

Ao fim dos anos 70, os papeis se inverteram, com os americanos visitando seus vizinhos japoneses e combinando o que aprenderam em um novo sistema de gestão e manufatura – o Lean. Em 2007, foi relatado que até 70% de todas as empresas de manufatura dos Estados Unidos estavam usando princípios Lean.

A história do Lean ensina a não desperdiçarmos grandes oportunidades de negócio por conta de más relações.

O que significa usar a abordagem Lean nos negócios?

O objetivo da metodologia Lean é aperfeiçoar continuamente seu processo de negócio, pelo respeito aos seus funcionários e pela eliminação de desperdícios. Qualquer coisa que não agrega valor é considerada desperdício, portanto você precisa focar nas ações que produzam valor real para os clientes. E quando você entrega seus produtos frequente e rapidamente, o consumidor pode dar seu feedback da mesma maneira. Por meio deste padrão, seu negócio pode aperfeiçoar-se de forma realmente contínua!

E respeitar seus funcionários em um contexto Lean significa deixá-los se expressar e serem ouvidos com a mesma importância que gerentes e partes interessadas. Qualquer pessoa em sua organização deve ser capaz de produzir ideias de melhoria e expressar quaisquer preocupações sobre a saúde do processo. Uma forma de encorajar ou introduzir isso é fazendo uma caminhada pelo Gemba.

Kanban está sob o sistema guarda-chuva do Lean

Se você pretende implantar o Kanban, compreender bem as filosofias Lean possibilitará que alcance resultados ainda melhores. Embora com raízes em negócios e engenharia, o Lean é muito mais do que uma maneira de pensar, é uma maneira de abordar o trabalho e a vida. O Lean consiste de múltiplas ferramentas e técnicas, mas o foco principal é:

  • Dedicação completa em fornecer o máximo de valor ao seu cliente;
  • Busca incansável por meios de eliminar desperdícios, ou Muda, de quaisquer tipos: transporte, estoque, deslocamento, espera, produção e processamento excessivos, defeitos;
  • Acreditar que pessoas são mais importantes que máquinas e que empresas melhoram concentrando-se em investir no desenvolvimento das pessoas e em valorizar suas contribuições;
  • Agregar mais valor em organizações inteiras, não apenas em equipes específicas;
  • Padronização, otimização e manutenção de processos, através do método 5S;
  • Aprendizado e melhoria constantes – o Lean não concorda com pensamentos do tipo “se não está quebrado, não conserte”;
  • Otimizar o fluxo de trabalho e garantir que os funcionários queiram trabalhar; a força de uma organização vem de fornecedores, funcionários, relacionamentos com consumidores e processos todos otimizados.

Aplicar o pensamento Lean ao seu processo deve fazê-lo entregar seu produto em menos tempo, com custo menor e com menos esforço da equipe, além de reduzir o número de políticas e procedimentos em vigor para que todos possam trabalhar. Em outras palavras, seu processo deverá ficar mais enxuto!